ANALISADOR DIGITAL DE COMPOSTOS POLARES

Medidor de Compostos polares e temperatura dos óleos de fritura, com medição directa na fritadeira. Instrumento compacto, prático e muito eficaz para medição da qualidade do óleo utilizado em cozinhas industriais, ou estabelecimentos que necessitam de controlo rigoroso da qualidade de seu produto final.

Por que medir a qualidade do óleo?

  • Para proteger a imagem do restaurante, mantendo a qualidade e conservação do alimento;

  • Para proteger a saúde do consumidor, prevenindo que o alimento passe por fritura em a óleo passado;

  • Economia de dinheiro prevenindo que óleos, ainda em bom estado para uso, sejam descartados.

O medidor possui sensor que pode ser imerso directamente em óleo quente, numa gama entre 40 a 210 ºC, onde após 25 a 30 segundos o instrumento indica a qualidade do óleo utilizado do seguinte modo:

  • Verde = Óleo fresco

  • Amarelo = Alerta para troca

  • Vermelho = Deverá ser trocado de imediato

Os dois limites de valores (verde para amarelo e amarelo para vermelho) podem ser ajustados pelo utilizador.

Equipado com um visor LCD de duas linhas, oferece, ao mesmo tempo, a visualização do estado de componentes polares do óleo (qualidade em %) na parte superior, e a temperatura actual do óleo na linha abaixo. O instrumento não necessita de um ajuste para cada tipo de óleo, isto significa que pode ser inserido em qualquer tipo de óleo, excepto os de origem animal. Além de ser resistente ao calor, pode ser lavado em água corrente.

 

 

kit de teste colorimetrico 

Método expedito, rápido e económico de controlo da qualidade dos óleos e gorduras alimentares. Estes testes permitem, em escassos minutos e de uma forma extremamente simples, avaliar os óleos alimentares em termos da presença e concentração de compostos polares.

Para mais informações técnicas e preços de ambos os equipamentos, solicite nota técnica NT3610

 

kit de teste de acidez do azeite

A acidez exprime-se como percentagem de ácido oleico. O grau de acidez é o parâmetro relacionado com a frescura do azeite: um valor elevado indica início de processo râncido, significando assim uma significativa perda da qualidade do azeite.

Segundo a directiva CE 2568/91, o azeite define-se extra virgem quando a sua acidez é menor que 1%. A acidez expressa em % de ácido oleico é usada para distinguir o azeite extra virgem de outros azeites: um valor baixo de acidez define um processo de extracção efectuado imediatamente depois da apanha, com método naturais e pouco e agressivos.

 

Para mais informações técnicas e de preços, solicite-nos a nota técnica NT3394

 

voltar  | página inicial | contactos